POR QUE CLARIM FARRAPO?

   Os toques de corneta e clarim existem desde quando surgiu a primeira força armada no mundo. Constituem-se no modo mais rápido e eficaz de comunicação em todos os quartéis de tropa terrestre. Atualmente os toques de clarim são empregados apenas nas unidades montadas em ocasiões especiais, mantendo uma tradição que veio com os colonizadores portugueses.

      Na história do Rio Grande do Sul, os clarins ecoaram nas trincheiras, e suas vibrações soaram na alma dos soldados farrapos. Mas hoje o clarim é sinônimo de propagação, integração, alcance. E a força, a vibração que a Web Rádio Clarim Farrapo traz para as ondas da grande rede mundial de computadores retrata a fibra com que os farrapos defendiam suas ideias.

E é com esse espírito que a Clarim Farrapo pretende tocar as melhores melodias, declamar os poemas mais marcantes, comunicar os chasques precisos e informar com relevância tudo aquilo que se proponha a difundir o dia-a-dia daqueles que fazem a história do Rio Grande do Sul.

    Cada irmão do torrão gaúcho e de outros pagos que se identificam com o nosso está convidado a participar deste legítimo movimento cultural, que representa o campo – em suas mais variadas manifestações – e o meio urbano, que ganha espaço inovador na programação da Web Rádio Clarim Farrapo.

Rodapé